quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

Saindo do Casulo

Borboleta saindo do casulo
          Um dia, uma pequena abertura apareceu em um casulo; um homem sentou e observou a borboleta por várias horas, conforme ela se esforçava para fazer seu corpo passar através daquele pequeno buraco.
          Então, parecia que ela havia parado de fazer qualquer progresso. Parecia que ela fora o mais longe que podia, e não conseguia ir além.
          O homem então decidiu ajudar a borboleta: ele pegou uma tesoura e cortou o restante do casulo. A borboleta saiu facilmente. Mas seu corpo estava murcho e era pequeno e tinha as asas amassadas.
          O homem continuou a observar a borboleta porque ele esperava que, a qualquer momento, as asas dela se abririam e esticariam para serem capazes de suportar o corpo que iria se firmar. Nada aconteceu!
          Na verdade, a borboleta passou o restante de sua vida rastejando com um corpo murcho e asas encolhidas. Ela nunca foi capaz de voar. O que o homem, em sua gentileza e vontade de ajudar não compreendeu, era que o casulo apertado, o esforço necessário para a borboleta passar por aquela pequena abertura era o modo que a natureza fazia o fluido do corpo da borboleta ir para as suas asas, de maneira que ela estaria pronto para voar uma vez que estivesse livre do casulo.
             
           Extraído do livro: Tire seus sonhos da gaveta, pág. 72.

            A paciência é uma virtude. As coisas que vem fáceis não tem o mesmo sabor daquelas que conseguimos com muito sacrifício. Aprendemos a dar o devido valor a tais, cuidando e demonstrando todo o sentimento contido em cada conquista. A bíblia diz no Livro de Eclesiastes: 3.1 que "Para tudo há uma ocasião, e um tempo para cada propósito debaixo do céu." Esperar lutando para conseguirmos o que almejamos é o início de uma trajetória de planos produtivos. Uns dão certo, outros errados. Mas o vencedor não é aquele que apenas vence, mas é aquele que sabe levantar quando se cai e não desiste de alcançar a vitória. Reflita sobre isso, E nunca deixe de acreditar em você mesmo.

2 comentários:

  1. Olá Fernando!
    Gosto muito desse texto e achei a tua aplicação para ele ótima. Temos que lutar para alcançarmos os nossos objetivos, sempre pedindo a direção do Senhor.

    Gostaria de complementar esse texto, também de um outro aspecto. Às vezes o Senhor está tratando com uma pessoa perto de nós, ela está se debatendo pra sair do clausulo, digamos, e nós, como esse homem, vamos lá e na intenção de ajudar, acabamos atrapalhando o seu crescimento.

    Precisamos ajudar, mas nunca interferir na obra de Deus na vida do outro.
    Desculpa se saiu um pouco do objetivo desse texto, mas é que lembrei de uma situação, onde uma pessoa foi por muito tempo poupada de sofrer com a sua realidade verdadeira e hoje amarga a dura realidade e não aceita. Ela está como essa borboleta da ilustração, murcha e sem conseguir voar.

    Abraços!

    ResponderExcluir
  2. É perfeitamente observável a sua ênfase Cida. Tem algumas vezes que queremos ajudar as pessoas, mas acabamos atrapalhando mesmo, isso porque não estamos em sintonia com a ação de Deus, que sabe como agir com cada um de nós!

    Abraços e obg pelo comentário!

    ResponderExcluir